domingo, 31 de julho de 2011

Uma piada diplomática





Um engenhoso exemplo de oratória e política fez sorrir a comunidade mundial.

O representante de Israel na ONU:

- "Antes de começar o meu discurso queria contar algo sobre Moisés (todos curiosos...):
Quando Moisés golpeou a rocha e dela saiu água, pensou: 'que boa oportunidade para tomar um banho'.
Tirou a roupa, deixou-a junto à pedra e entrou na água.
Quando acabou de banhar-se e quis vestir-se, a roupa tinha sumido!
Os palestinos tinham roubado!!!"

O representante da Palestina levantou-se furioso :
- "Que tolice, nem havia Palestinos nessa época!!!"

O representante de Israel sorriu e disse:
- "Muito bem, e agora fica claro quem chegou primeiro a este território e quem foram os invasores.

Assim posso começar o meu discurso..."


sábado, 30 de julho de 2011

Gustavo Erlichman






sexta-feira, 29 de julho de 2011

Evandro Luiz Ribeiro


O Jornal do Commercio de ontem trazia um convite de missa de sétimo dia do professor da Universidade Católica de Recife, Evandro Luiz Ribeiro.
Segundo o boletim da Universidade, falecido de um câncer no cérebro.

Nos anos de 1966, ele apareceu aqui em Pesqueira, no Seminário São José, vindo do Seminário do Sagrado Coração em Camaragibe.
Passou cerca de 1 ano aqui em Pesqueira.

Impossível não lembrar da frase do filme de Frank Capra "Its a wonderful life" ( A felicidade não se compra, na péssima tradução brasileira) :

"Que curioso !!!

A vida de uma pessoa marca

a vida de tantas outras !!! ".

Grande zagueiro do time de futebol, grande amigo.
Era a própria reencarnação de algum deus grego, cheio de beleza, alegria e vitalidade.

Marcou a minha vida e a vida de muitos que o conheceram.
Fica a memória, de uma memória que já nunca se acabou.

Os deuses certamente deveriam agraciar com a imortalidade alguns humanos.
Evandro seria um dos merecidos.
Nossa saudade !!!

Abaixo um vídeo feito por seus alunos da Universidade.




quinta-feira, 28 de julho de 2011

Solitude, com Billie Holiday.




de Duke Ellington, Eddiel DeLange
e Irving Mills.



Em minha solidão
você me assombra
com tremenda facilidade
por dias que já se foram.

Em minha solidão
você escarnece de mim
com lembranças
que nunca morrem.

Eu sento em minha cadeira
cheia de desespero.

Ninguém poderia ser tão triste
com trevas por todos os lados.

Eu sento e me espanto.
Sei que logo estarei louca.

Em minha solidão
eu estou amedrontada.
Querido Senhor "Lá de cima"
mande de volta meu amor.


quarta-feira, 27 de julho de 2011

Jô Soares : O homem perfeito.



terça-feira, 26 de julho de 2011

Food inc: o trailer, com legendas em português.





Eu: Para alguém que teve dificuldade em conseguir o DVD ou o Blu-ray para assistir, alguém colocou o filme inteiro, em 10 partes, e com legenda em português, de graça, no YOU TUBE.





segunda-feira, 25 de julho de 2011

Obesidade: culpa dos governos !?!?!?




Na década de 60 havia um velho ditado, que chegou a ser título de livro de humor :
HAY GOBIERNO ?
SOY CONTRA!!!

Em cada olhada mais acurada pode-se descobrir mais culpas para o governo.
Não estou falando do governo brasileiro,
mas dos governos do mundo.

O New York Times de ontem, 24.7.2011, trouxe um longo artigo sobre a obesa sociedade americana.
Na minha cabeça também foi difícil me imaginar pedindo para o governo criar mais impostos, além da sangria que ele já faz no Brasil, levando mais de 40% do PIB para lugares como o Ministério do Transporte, como se viu há pouco.
Mas... parece ser o caso.

Os governos e os sistemas de saúde gastam bilhões em pesquisas para terminar recomendando à população que "comam menos e façam mais exercícios".
É um conselho que tem resultado... em nada.

Os povos ocidentais estão cada dia mais obesos.
E, é sempre bom lembrar, há muito tempo deixou de ser uma questão de estética e de se aceitar nas próprias banhas, para um grave problema de saúde pública.

Por trás dos bastidores, o que acontece na prática ?
O governo americano continua subsidiando grandes empresas de agricultura de soja e milho que são as principais fontes do açucar dos refrigerantes e das massas que engordam.
(Isto foi mostrado com brilhantismo no filme "FOOD INC", 2008, no Brasil se chamou ALIMENTOS S.A.)
O dinheiro público é dado para estes generosos grupos que doam milhões na hora das campanhas políticas.

Nos últimos 30 anos, nos EUA, os preços das coisas que engordam (refrigerantes e massas, sobretudo), levando em conta os ajustes da inflação, continuam praticamente os mesmos, graças aos subsídios.
Não por acaso, refrigerantes custam tão baratos e salgadinhos por 1 real, um preço que não cobre nem certas embalagens, se não fossem os subsídios.
Enquanto isto os vegetais, que os governos tanto insistem em fazer a população comer, tiveram um aumento real de 200 % em média.

A solução?
Impostos pesados nos alimentos que fazem mal à saúde.
E subsídios para os alimentos que fazem bem à saúde.

O fumo foi um brilhante exemplo.
Quando os governos ocidentais aumentaram progressivamente o preço do maço de cigarro, o número de fumantes diminuiu proporcionalmente.

Se isto não aconteceu no Brasil foi só porque o governo achou melhor brincar de casinha. Fazendo de conta que estava exportando para o Paraguai toneladas de cigarros por preços ridículos, que dão a meia volta na própria Ponte da Amizade (nunca vi nome tão adequado) e voltando à pátria, para alegria e glória dos contrabandistas.

Se uma coca-cola 2 litros custasse 20 reais e não 2 reais, eu não veria tantos carrinhos de supermercado cheios desta porcaria açucarada que vai gerar diabéticos, obesos e cardíacos no futuro.

O governo tem o meu apoio.
Subsidia os vegetais que fazem bem à saúde e deixa de financiar e taxa pesadamente os vilões da saúde pública.

P.S.: A foto é de um gráfico que apareceu no artigo do NYT.
Mostra que se o governo, SÓ DE NOVA IORQUE, acrescentasse um imposto de 1% nas bebidas açucaradas, aumentaria sua receita em 1 bilhão ao ano.
Em 10 anos evitaria 37.000 pessoas terem diabetes e pouparia 3 bilhões de dólares em gastos de saúde.

domingo, 24 de julho de 2011

Obama será reeleito ???




Corrosiva charge que apareceu nos últimos dias.

Retrata uma dura realidade para o governo do presidente Barack Obama.
Sem maioria no congresso americano o partido democrata do presidente está tendo de ceder os anéis e os dedos para aprovar as coisas mais rotineiras.

As suas chances de reeleição só não estão zeradas porque não existe ninguém no Partido Republicano com força nacional que não seja piadas ambulantes, como Sarah Palin.

A tradução livre do texto seria :

"MAS, PRESIDENTE,
O SENHOR AINDA NÃO SE CURVOU O BASTANTE
PARA NÓS".

Um horror !

sábado, 23 de julho de 2011

Fora do Jogo (TV): o futebol morreu.



Fora do Jogo (2006) passou na TV esta semana.
É dirigido pelo iraniano Jafar Panahi.
Na bela e moderna Teerã, de largas avenidas e centenas de edifícios, se disputa o jogo Irã x Bahrein, valendo participação na copa do mundo.
O país inteiro está eletrizado mas...
mulheres não podem entrar em estádios de futebol!!!!
É possibilidade tão fora do comum que imensos estádios não têm sequer banheiro feminino.
Algumas torcedoras tentam... e são presas.

Algumas considerações :

1. O Irã é a república bolivariana da Ásia.
Apoiada pelos esquerdistas do mundo, que jamais considerariam morar lá. Ou seja, o inferno pode ser uma maravilha... para os outros.
Foi uma pena o petróleo ter passado de 100 dólares nos últimos anos.
Com o barril a 20 dólares do pós crise e, melhor ainda, a 4 dólares como nos anos 60, o mundo estaria livre de ditadores como os da Venezuela, Irã, Líbia e Arábia Saudita.
Ano passado transformou a diplomacia brasileira e turca em palhaços para o mundo, numa mediação de mentirinha sobre o programa nuclear iraniano.

2. O belo cinema iraniano é odiado pelo populacho ocidental. Não tem explosões, perseguições de carros, nem sequer um beijo (a não ser entre os policiais deste filme, como é costume oriental). Já virou verbete: "fulano é parado como filme iraniano" foi uma frase muito ouvida.
O clássico é o menino que perde um sapato quando vai pra escola e , 2 horas depois, ainda não o encontrou.
Mas é um cinema que já ganhou muitos prêmios e é muito admirado pelos intelectuais do mundo.

3. JAFAR PANAHI vive em prisão domiciliar no Irã. Não há nada mais desagradável para uma ditadura do que alguém pensando na sala. A imprensa da Venezuela e da Bolívia e do Equador que o digam.

4. O filme é belo, sem esperança e deprimente.
Nos lembra de quando o esporte movia a alma das pessoas e alegrava um país inteiro, num gesto irmanado e vibrante.

Infelizmente o esporte, especialmente o futebol, morreu.
Sem citar nomes, mas o mau cheiro começou a correr dos esgotos das federações de futebol, entregues a seus próprios interesses particulares, azeitando seus lucros bilionários com dinheiro público, sem qualquer necessidade de prestar contas à sociedade.

Coitada da África do Sul que gastou o que não tinha na sua copa, só para encher as burras das contas da FIFA.
Em Pernambuco, a copa da segundona 2011 foi destroçada por uma triste e infeliz figura.
Que pena !!!

Uma missa de sétimo dia pelo futebol.
Até que o povo retome nas próprias mãos o que já lhe foi de direito.


Um personagem principal :
uma torcedora que tem que se vestir de homem para tentar assistir um jogo de futebol.

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Selic e Esquizofrenia: serão a mesma matéria ?





Deixa ver se entendi:
O Governo Lula abre as portas da esperança, digo, as portas do crédito e do crediário, para as massas brasileiras.

A expansão monetária chega a índices "nunca antes vistos neste país".
Então a inflação começa a mostrar seus dentes.

Inflação é um imposto insuportável para qualquer povo.
Mas... o governo não provocou a inflação ?

Solução ?
- Aumentar o juro da taxa básica de 12,25 para 12.50 como o COPOM (Conselho de Política Monetário) fez ontem.
Foi o quinto aumento da era Dilma.

0.25 pontos não significa nada num primeiro olhar.
Mas traduz bilhões de reais a mais depositados nos cofrinhos dos bancos brasileiros...
pelo povo brasileiro.

Ou seja,
o povo paga a primeira vez com a inflação em alta,
e a segunda com a dinheirama que corre para a banca nacional.

Eu bem queria que isto fosse só esquizofrenia.

Prá mim não é mais do que um resultado lógico da permissividade de grandes nomes dos bancos assumirem grandes cargos econômicos públicos.
E depois ?
Depois eles voltam para os mesmos empregos nos grandes bancos que beneficiaram.

Os lucros delirantes de cada balancete divulgado mostra que tudo isto é verdadeiro.

Com uma inflação em torno de 6% e selic de 12.5 %, dá 6% de lucro real por ano.
O segundo país com maior lucro real é a Hungria.
Sua taxa?
Inacreditáveis 2.4 %.
Terceiro Chile com 1.8%.

Viva o BRASIL !!!
Assim acabaremos todos sendo uma mera conta de banco.

Kafka estará rindo no seu túmulo,
no Novo Cemitério Judeu de Praga.


quinta-feira, 21 de julho de 2011

Adoçantes - câncer de bexiga - Wagner Domingos.




Wagner Domingos, 28 anos, conhecido como "A MONTANHA", 1.87 met, 116 kgs, atleta pernambucano, recordista brasileiro do lançamento do martelo.
Matéria de página inteira do Diário de Pernambuco de ontem, sobre suas conquistas esportivas e seu novo grande desafio: CÂNCER DE BEXIGA.

A doença foi descoberta em exames de rotinas, que são exigidos por seus patrocinadores.

O pai dele :

"O MÉDICO SE MOSTROU SURPRESO PORQUE DISSE A ELE QUE MEU FILHO NÃO FUMAVA NEM BEBIA.
O DOUTOR MANDOU LOGO ELE PARAR DE USAR ADOÇANTE.
A PARTIR DE AGORA SÓ AÇUCAR MASCAVO. "

EU :
1. Muitos países já suspenderam -e depois liberaram- o uso de sacarina e ciclamato, 2 dos adoçantes mais comuns. Eles causam câncer de bexiga em ratos.
Foi alegado que humanos precisariam de doses gigantescas para igualarem o risco dos ratos.

2. A cultura médica dos brasileiros em geral é uma nulidade.
Eles acham que qualquer coisa que estiver no supermercado ou na farmácia é sinônimo de que não faz mal, pois senão eles lá não estariam.
Isto é uma grande e perigosa ilusão.
Os cigarros estiveram nos supermercados até poucos anos atrás, e continuam matando milhões de pessoas a cada ano.
A medicina é também muito imprecisa.
A medicina que diz que não há evidência de perigo de câncer de bexiga causado pelos adoçantes, é a mesma que passou décadas para associar o fumo ao câncer de pulmão.

3. O uso de adoçante deve ser muito restrito e o mínimo possível.
Na imaginação dos brasileiros, todo mundo que bota umas gotas de adoçante no café já acha que está fazendo "dieta" e que este é todo esforço que precisa para perder peso e chegar aos 100 anos. Isto está a quilômetros-luz da realidade.

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Diana e a Globalização.





Uma princesa inglesa com um namorado egípcio, tem um acidente de carro dentro de um túnel francês.

Um carro alemão com motor holandês, conduzido por um belga, bêbado de whisky escocês, que era seguido por paparazzis italianos, em motos japonesas.

A princesa foi tratada por um médico canadense, que usou medicamentos americanos. Este mail é enviado por um português, usando tecnologia americana.

Provavelmente, estás lendo num computador genérico que usa chips feitos em Taiwan, com um monitor coreano, montado por trabalhadores de Bangladesh, numa fábrica de Singapura, transportado em caminhões conduzidos por indianos, roubados por indonésios, descarregados por pescadores sicilianos, reempacotados por mexicanos e, finalmente, vendido a ti por chineses, através de uma conexão paraguaia.


Isto é...
GLOBALIZAÇÃO!!!

EU: este email já roda na internet há anos. Está aqui só para ilustrar este blog com uma bela foto de Diana, que nas próximas semanas completa 14 anos de morte.
A foto é do Mario Testino que fez algumas das melhores fotos da saudosa princesa.

terça-feira, 19 de julho de 2011

Scotland Yard II : a lama continua.




1. Digamos que os 2 últimos dias não foram os mais memoráveis da gloriosa polícia inglesa, a Scotland Yard (SY).
As coisas já vinham bem capengas, mas foi uma rápida derrocada.
Súbita transformação de orgulho em vergonha nacional.

O número 1, Paul Stephenson, se demitiu.
Vestindo o tradicional delírio de poderosos em queda, deixou, como na hilária declaração abaixo, escapar um humor negro misturado, bem misturado, com cinismo:

"PERMITA-ME DIZER CLARAMENTE:
EU E AS PESSOAS QUE ME CONHECEM
SABEMOS QUE MINHA INTEGRIDADE ESTÁ
TOTALMENTE INTACTA".

Risos em alto volume espocaram pelo mundo inteiro. Só não explicou porque, como chefe da polícia inglesa, passou semanas em um spa de luxo, com a conta paga por... um jornalista do News of the World.

2. Rebekah Brooks, já presa, continua soltando balõezinhos de bobagens. Foi a primeira mulher a dirigir um jornal na história da imprensa inglesa. A experiência foi prá lá de traumatizante.
É provável que leve décadas para que outra mulher possa ter tal cargo.
Sujou o gênero feminino.

3. O segundo homem da SY, John Yates, também se demitiu. O Primeiro Ministro inglês é amigo de Rebekah e de Murdoch, com quem já se encontrou 26 vezes durante o seu mandato.

4. Rupert Mardoch, dono do News of the World e mais da metade da imprensa do mundo ocidental, aprendeu direitinho com os políticos brasileiros. Soltou um editorial em vários jornais do mundo com o cândido título de "O MAL FOI REPARADO".
No Brasil estamos acostumados. A cada crise política os donos do poder anunciam que "tudo já foi esclarecido".
A verdade Sr. Murdoch ?
A história suja está apenas começando.

5. Sean Hoare, o primeiro jornalista a fazer denúncias contra o News of the World, apareceu morto em Londres, de aparente suicídio. Ele abriu o bocão prá dizer que Andy Coulson, acessor do Primeiro Ministro inglês David Cameron, não só sabia como incentivava as escutas telefônicas no tempo que era diretor do NODW.

6. Abaixo da linha do equador, um dos meus frasistas prediletos não poderia deixar de soltar mais uma das suas.
Hugo Chávez : "Depois que retiraram o tumor de mim, não voltaram a detectar em parte alguma do meu corpo outra célula maligna. "

EU : !!!!!!!!
O que Hugo quís dizer foi: é provável que só daqui a 100 anos a medicina (mesmo a medíocre medicina cubana que os esquerdistas do mundo trataram de enaltecer mas nunca antes pegaram o avião até lá para gozar da sua sapiência) terá condições de detectar "uma célula maligna".
Também não explicou porque vai se tratar em Cuba, já que o seu ministro de informações garantiu que ele estava "totalmente" curado após a cirurgia.

6. Além da persistência de queda das bolsas mundiais, da ameaça de mentirinha dos Estados Unidos darem o calote de sua dívida imensa, ontem foi uma segunda-feira e tanto para os meus nervos.
Ufa !!!

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Tablóides x Scotland Yard : a mesma lama.





Quando algum poderoso -político ou econômico- toma uma decisão drástica, radical e que afeta seus próprios lucros, pode anotar: não existe nenhuma grandeza no ato. Ele está oferecendo os anéis para salvar os dedos.
Este tipo de gente não tem decência, nem grandeza.

Foi o que aconteceu alguns dias atrás quando o australiano e magnata da imprensa Rupert Murdoch resolveu fechar o News of the World, tablóide de escândalo que vendia quase 3 milhões de exemplares por semana, na Inglaterra.
Um jornal de 168 anos de existência não é fechado por conta de um escândalo!!!

Os jornalistas, numa nojeira sem fim e com auxílio dos investigadores, grampearam os telefones de todo mundo que poderia render escândalo e aumentar as vendas dos jornais.
De parentes de soldados mortos no Iraque, vítimas de assassinatos,etc.
Até do padre da paróquia da Praia da Luz, em Portugal, lugar onde desapareceu em 2007 a inglesinha de 3 anos, Madeleine McCann, num crime até hoje não resolvido.

A reportagem do New York Times de ontem dá uma pista sobre as questões que estão apenas começando.

Até o porta voz do Primeiro Ministro inglês foi preso.
A Scotland Yard, que nós tanto admiramos na literatura e no cinema, por sua eficiência e honradez chafurda na mesma lama dos tablóides, numa mistura inusitada.
Já tinha passado maus momentos no caso do brasileiro Jean Charles, fuzilado no metrô de Londres, desarmado e sem reação, pelo tenebroso crime de parecer fisicamente com um árabe.
Anos de inquérito e os eficientes policiais que o mataram foram promovidos e premiados, certamente porque evitaram que a pecha de incompetente subisse a mais altos escalões.

O que mais impressiona no artigo do NYT é a enorme promiscuidade entre os tablóides e a Scotland Yard. Funcionários que vivem mudando de emprego de um lado para outro, e ganhando bônus inexplicáveis.

Em alguma lista dos livros mais vendidos, da revista VEJA no ano de 2050, estará um best-seller contando esta tenebrosa história.

É irmã gêmea da promiscuidade do mundo econômico.
Filmes como " Inside Job "e o documentário da HBO "Grande demais para falir" levantam uma ponta do véu do que deveria ser o maior tema do mundo atual, pois metade da turbulência financeira que vivemos é culpa dele.

Muitos países, inclusive o Brasil, os dirigentes das grandes decisões financeiras -que nos afetam a todos por décadas- são ex-funcionários de grandes bancos que tomam resoluções absurdas, como a desregulamentação bancária patrocinada pelos governos Reagan, Clinton,etc.
E o que acontece quando acabam os governos?
Eles voltam a ser funcionários graduados e milionários daquelas mesmas instituições que beneficiaram enquanto estavam no governo.

Mas esta não é a nossa história de hoje.

O link do artigo do New York Times está abaixo :


P.S. : Rupert Murdoch, além de dono do News of the World, é dono de grandes jornais por todo o mundo, da Sky, da Direct TV, da rede Fox. Tentou, mas ainda não conseguiu, comprar o New York Times. Grande acionista da General Motors.
Cada vez que você pensar que está lendo alguma matéria de uma imprensa livre, pense 2 vezes. Murdoch pode estar por trás... da imprensa e de você. kkk

domingo, 17 de julho de 2011

Fica no Brasil Miracapillo!!! Traz a dignidade de volta!!!




O JC de ontem traz reportagem de 2 páginas de uma constrangedora história.
Padre Vito Miracapillo, 64, é um sacerdote italiano que decidiu trocar a bela península por um trabalho com os pobres do Nordeste do Brasil.
Estudou no seminário pensando nisto.

Em 1975 começou o seu trabalho pastoral na zona da mata pernambucana, uma das regiões mais pobres do país, ainda hoje.
Dominada pela oligarquia da monocultura da cana-de-açúcar e o seu cortejo funesto do patriarcado político, cuja mentalidade não evoluiu um milímetro desde que os seus escravos foram "libertados".

Em 1980, num gesto da maior dignidade, que nenhum brasileiro na sua tradicional covardia diante de "forças maiores" tinha feito, decidiu:
não celebraria missa OFICIAL no Dia da Independência -no 7 de setembro- pois o Brasil estava muito longe de ter qualquer coisa parecida com independência.
Em resumo, não havia, como não há até hoje (em circunstâncias diversas, bom frisar) nenhuma independência a comemorar.

Foi o bastante para o Deputado Severino Cavalcanti, que não entrará na História do Brasil nem como um risco de rodapé de página, exigisse sua expulsão do país.
Era o governo militar do Presidente Figueiredo e isto foi simples e fácil.

Agora, 31 anos depois, nossa vergonha é ainda maior.

Passamos 8 anos na Utopia tucana de Thomas Morus.
Depois 8 anos no conto de fadas sindical onde a classe operária quase teve certeza que tinha chegado ao paraíso e fez dívidas, junto com o próprio país, que vai ser difícil de pagar no futuro.
E por fim 7 meses do Governo Revolucionário de Dona Dilma.

E o Padre Vito Miracapillo continua tendo que dar explicações à Polícia Federal cada vez que desembarca no Brasil para suas férias anuais (deve ter um parafuso frouxo de vir passar férias numa semi-áfrica destas ! ).
Ninguém todos estes anos revogou a proibição para que ele volte a trabalhar no Brasil, como ele deseja.

Foi inevitável, pelo fato de serem italianos, a comparação com Cesare Battisti.
Se Battisti é o bandido que, chegando no Brasil, virou mocinho, graças ao apoio de Carla Bruni e de um bilionário escritório de advocacia "cumpanheiro", Padre Vito é o mocinho que virou bandido.

No parágrafo acima está o caminho das pedras para resolver situações deste tipo na nossa republiqueta de bananas, ou agora de minério de ferro e soja, que são as nossas maravilhas atuais.

Torço para que chegue este dia.
Será bom ter no Brasil alguém com coragem, dignidade e um passado de luta que, este sim, estará nos verdadeiros livros de história do futuro.

sábado, 16 de julho de 2011

As palavras interditas, Eugénio de Andrade







Os navios existem, e existe o teu rosto
encostado ao rosto dos navios.

Sem nenhum destino flutuam nas cidades,
partem no vento, regressam nos rios.

Na areia branca, onde o tempo começa,
uma criança passa de costas para o mar.
Anoitece. Não há dúvida, anoitece.
É preciso partir, é preciso ficar.

Os hospitais cobrem-se de cinza.
Ondas de sombra quebram nas esquinas.
Amo-te... E entram pela janela
as primeiras luzes das colinas.

As palavras que te envio são interditas
até, meu amor, pelo halo das searas;
se alguma regressasse, nem reconhecia já
teu nome nas suas curvas claras.

Dói-me esta água, este ar que se respira,
dói-me esta solidão de pedra escura,
estas mãos nocturnas onde aperto
os meus dias quebrados na cintura.

E a noite cresce apaixonadamente.
Nas suas margens nuas, desoladas,
cada homem tem apenas para dar
um horizonte de cidades bombardeadas.